10 dicas para ajudar seu aluno com autismo

07/03/2017

 

O carnaval passou, o ano começa e as aulas também! Os professores voltam à sua rotina de aulas e percebem que em suas turmas existe um aluno com comportamento atípico, logo vem a notícia: "Meu aluno tem autismo. E agora?" 

 

Angústia? Medo? Dúvidas?

 

Calma! A pedagoga Patricia Teodolina e a Terapeuta Ocupacional Vanessa Fontanelli prepararam 10 dicas que podem ajudar às famílias e professores nesse momento:

 

1- ANTECIPAÇÃO

Essa é a palavra chave quando se fala em autismo. Avise a seu(sua) filho(a) da volta às aulas. Diga-lhe de forma positiva sobre as coisas boas que acontecerão. Exiba fotos da escola e diariamente mostre as referências escolares:  o uniforme, a mochila, o caderno. Se mudou de escola, leve-o(a) para conhecê-la antes das aulas começarem.

 

2- ROTINA

​Família, monte um Calendário de Rotinas apontando os dias que ele(a) vai para escola. Aliás, insira também nesse calendário as outras atividades: o esporte, as terapias. Isso ajuda a criança a se organizar e saber o que vai acontecer.

 

3- CALENDÁRIO

Professor, organize um calendário com as transições do período: Acolhimento, Rodinha de Conversa, momento da  atividade, hora do lanche, higiene, descanso, saída. Informe a seu aluno sobre cada momento. Não se esqueça de usar imagens – criança com TEA são bem visuais.

 

4- HORÁRIOS

No período de adaptação, combine com a equipe pedagógica para que o(a) aluno(a) chegue depois do sinal e saia antes.  Isso evita aquele momento da confusão da chegada e da saída que são bem difíceis para pessoas no espectro.

 

5- HORA DO LANCHE

Na hora do lanche, mantenha a criança em um local com menos estímulos visuais e sonoros, mas não a isole.

 

6- OBJETO DE TRANSIÇÃO

NÃO RETIRE O OBJETO DE TRANSIÇÃO da criança, pois especialmente para quem está no transtorno, o objeto é um porto seguro e uma forma de se regular.

 

7- O AMBIENTE

Todo espaço escolar é um ambiente alfabetizador. Se a criança está com dificuldade de manter-se em sala de aula, permita que a atividade ocorra no espaço externo.

 

8- QUESTÃO SENSORIAL

Conheça o perfil sensorial de seu aluno. O terapeuta ocupacional que o acompanha pode informar a escola sobre isso. A partir daí, oferte atividades com maiores possibilidades sensoriais (água, texturas etc). Ofereça formas de acomodação sensorial como a lycra, fones de ouvido ou o objeto de transição.

 

9- TEMPO DE ESPERA

Engarrafamentos, atrasos do portador, doenças, quebra de equipamentos, ou seja, imprevisibilidades acontecem. Por isso, é importantíssimo trabalhar no aluno(a) o “Tempo de Espera” e “Lidar com a mudança de rotina”. Família, equipe terapêutica e equipe pedagógica estejam unidos para essa conquista.​

 

10- ACOLHIMENTO

Evitar a sobrecarga sensorial, ofertar um ambiente acolhedor e seguro são as melhores estratégias para começar um bom ano letivo.

 

 

PARA SABER MAIS PARTICIPE DO NOSSO SIMPÓSIO:

MEU ALUNO TEM AUTISMO. COMO ELE APRENDE?

 

 

Compartilhe!
Espalhe no Twitter!
Curta!
Please reload

Mensalmente

Em Destaque

Projeto FAMA e Defensoria Pública são finalistas do Prêmio Innovare 2019

October 4, 2019

1/8
Please reload

Ultimas Notícias
Please reload

Linha do Tempo
Please reload

Rua Amparo do Tororó, 17, Tororó, Salvador-BA

Tel: (71) 3011-4245

©‎ Copyright 2019 Projeto Fantástico Mundo Autista todos os direitos reservados.

  • Facebook - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle